Capa » Medicamentos » Medicamentos que tratam a disfunção eréctil

Medicamentos que tratam a disfunção eréctil

viagra

Nos dias de hoje, muitos são os medicamentos que actuam no sentido de tratar problemas de natureza sexual, como é o caso da disfunção eréctil. Estes fármacos, que muito populares têm vindo a tornar-se nos últimos anos, apresentam uma taxa de eficácia surpreendentemente elevada, permitindo assim, em determinados casos, devolver ao paciente toda a sua funcionalidade sexual, sem para isso terem de se submeter a qualquer tipo de procedimento cirúrgico.

Quais os melhores medicamentos para a disfunção eréctil?

Antes de mais, é importante notar que, praticamente todos os medicamentos para a disfunção eréctil, apresentam efeitos colaterais que se podem revelar extremamente perigosos para determinados pacientes. Por essa razão, a auto-medicação é totalmente desaconselhada. Deverá apenas tomar os medicamentos que lhe forem receitados pelo seu médico, e na dosagem indicada pelo mesmo. O abuso destes fármacos pode levar ao desenvolvimento de disfunção eréctil permanente bem como a cenários de falência cardiovascular. Recomenda-se, também, que tenha muito cuidado com a oferta disponível no mercado. Ainda que a mesma seja extremamente vasta, apenas um número reduzido de medicamentos são realmente reconhecidos como tendo a capacidade de actuar beneficamente no combate à impotência sexual.

Viagra

O viagra destaca-se como uma das soluções mais conhecidas para o tratamento da disfunção eréctil. Este medicamento ajuda a dilatar os vasos sanguíneos, revelando-se assim extremamente eficaz no tratamento de casos de impotência causados por deficiências no sistema circulatório. Apesar de eficaz, este medicamento comporta diversos perigos consigo, não sendo, por isso, muito aconselhado a pacientes que apresentem problemas cardíacos.

Levitra

O Levitra funciona de um modo muito semelhante ao Viagra e os seus efeitos costumam manifestar-se entre 15 a 30 após a sua ingestão. Em certos casos, estes efeitos podem durar até cinco horas. Sendo conhecido como uma solução um pouco mais segura do que outras soluções disponíveis no mercado, o Levitra é particularmente indicado para Homens acima dos 50 anos que apresentem problemas crónicos como a diabetes, e por isso não possam tomar qualquer tipo de medicação para o combate à disfunção eréctil. Tal como o viagra, é um medicamento de prescrição, que apenas deverá ser tomado com o devido acompanhamento médico.

Sildenafil

Este medicamento auxilia o fluxo sanguíneo a chegar até à região genital, facilitando assim o enrijecimento peniano. Após a ingestão deste medicamento, é possível atingir-se uma erecção em apenas 30 minutos, efeito esse que poderá facilmente prolongar-se até 5 horas. Tal como o viagra, deverá ser tomado com muita cautela, uma vez que a sua utilização poderá desencadear diversos efeitos adversos.

Cialis

O Cialis produz efeitos quase idênticos ao Viagra e apresenta uma taxa de sucesso também muito semelhante. No entanto, diferencia-se de outros medicamentos do mesmo género por algumas particularidades muito interessantes, como é o caso de ter um efeito muito mais prolongado, que poderá facilmente durar até 36 horas consecutivas. Ainda a favor desta alternativa está o facto de não apresentar alguns dos efeitos colaterais que tão recorrentes são em medicamentos como o Viagra e o Levitra, entre eles as tão inconvenientes alterações visuais, que em alguns casos mais graves podem mesmo revelar-se permanentes.