Capa » Tratamentos » Tratamentos para a disfunção erétil

Tratamentos para a disfunção erétil

Tratamentos para a disfunção erétil

A disfunção erétil é um dos problemas que mais tem afectado os homens nos últimos anos, sendo que são muitos aqueles que procuram informações detalhadas e precisas sobre os tratamentos da disfunção erétil. Existem dois tipos de tratamentos da disfunção eréctil neste momento, os tratamentos não invasivos e os tratamentos cirúrgicos.

O melhor mesmo é começar com um tratamento não invasivo, evitando ao máximo os tratamentos pesados que podem trazer consigo outro tipo de problemas, porém no caso destes não estarem a funcionar da forma desejada, então avana-se para os tratamentos cirúrgicos que são em muitos casos a melhor solução.

Em primeiro lugar, a maioria dos médicos especialistas em disfunção erétil aconselha uma série de alterações que podem muito bem vir a trazer resultados positivos, principalmente mudanças no estilo de vida, seja a reduzir o consumo de álcool e tabaco, passando pela prática de exercício físico, a adaptação de uma alimentação equilibrada e ainda a criação de hábitos muito mais alegres, evitando as situações depressivas. Na verdade, esta é a primeira fase de um tratamento não invasivo, sempre acompanhado com aconselhamento psicológico para que todas as alterações sejam bem aceites.

Tratamentos Não Invasivos

Existem vários tipos de tratamentos não invasivos que visam essencialmente abdicar da cirurgia para tratar da disfunção erétil.

Aconselhamento psicológico – a disfunção erétil é muitas vezes causada por uma combinação de factores físicos e psicológicos, por isso o aconselhamento psicológico é essencial para posteriormente a questão física estar sustentada com um bom psicológico. Este aconselhamento servirá para reduzir o impacto da doença e principalmente a ansiedade do homem.

Medicamentos Orais – actualmente existem vários tipos de medicamentos que podem muito bem tratar o problema, no entanto em todos estes casos é obrigatório um aconselhamento directo e claro com o seu médico de família. A auto-medicação poderá não só atrasar o tratamento como ainda dificultar o mesmo mais tarde.

Suplementos hormonais – em muitos casos, o tratamento da disfunção erétil passa por manter os níveis de hormonais sexuais nos valores adequados. Este tipo de suplementos deverá ser recomendado consoante o organismo de cada homem, sendo que são administrados geralmente via injecções de testosterona.

Tratamentos Cirúrgicos

Apesar de serem os menos esperados pelos pacientes, em muitos casos a disfunção erétil terá que ser tratada via tratamentos cirúrgicos, sempre aconselhados por médicos especializados.

Prótese Peniana – indicada para disfunção erétil de fundo orgânico, é sugerida por médicos depois de uma tentativa vasta com os restantes tratamentos não invasivos e sem avanços. Esta prótese é inserida no pénis através de uma cirurgia e têm como principal função a boa movimentação de sangue por todo o órgão.

Cirurgia venosa e arterial – tem como principal objectivo reconstruir artérias e aumentar o fluxo sanguíneo ou pelo contrário bloquear veias que possam deixar o sangue sair do pénis. Este tratamento de disfunção erétil deve apenas ser usado quando as causas sejam relacionadas com o fluxo sanguíneo.

Conclusão

Independentemente do tipo de sintomas e causas que possam ter levado à disfunção erétil, é importante mencionar que um acompanhamento psicológico acaba por ser vital para a boa recuperação. Nenhum homem gosta de ter a sua virilidade afectada, pelo que mesmo com tratamentos não invasivos e cirúrgicos, o acompanhamento psicológico é obrigatório, assim como o apoio da sua parceira e restante família. Pode se tornar complicado lidar com a situação e em muitos casos os homens gostam de tratar de tudo sem conversar com ninguém familiar, mas um apoio, mesmo que subtil, é essencial para ajudar a lidar com a situação.

2 comentários

  1. tendo sido operado ao cancro da próstata com extração radical. um ano depois fui operado ao cancro do colon seguindo-se raio+quimio-terapia.
    a partir de todo este acontecimento fiquei com d.e. haverá algum mededicamento que me possa ajudar.
    obrigado

  2. a minha pergunta vai no sentido da minha disfunção erétil, tais como, com a munha mulher eu não tenho problema nenhum em ter uma erecção, até pelo contrário tudo funciona bem.Mas já não posso dizer o mesmo em relação a encontros extra conjugais, neste momento tenho uma amizade com uma parceira e já tem acontecido envolvência sexual mas no momento eu não tenho uma erecção, fico molhado mas erecção não tenho!!!
    será isto normal??

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*