Capa » Geral » A relação entre a impotência e andar de bicicleta

A relação entre a impotência e andar de bicicleta

A relação entre a impotência e andar de bicicleta

A impotência é um problema que pode ser potenciado por um conjunto extremamente vasto de factores. Ainda que, em muitos casos, se revele puramente psicológica, esta disfunção pode, também, ser o resultado, não só de doenças de carácter crónico, como também de lesões resultantes de determinadas actividades físicas, entre elas andar de bicicleta. Ainda que a correlação entre esta actividade e a impotência sexual não esteja muito popularizada, a verdade é que existem já diversos estudos que comprovam a ligação entre a disfunção eréctil e o simples acto de andar de bicicleta. Isto não significa, no entanto, que os entusiastas desta actividade se encontram sob um grande risco de desenvolver este problema. No entanto, vale a pena estar bem informado no que diz respeito à conexão entre as disfunções sexuais e a utilização de bicicletas, de modo a saber como prevenir lesões que possam comprometer seriamente a qualidade da sua vida sexual.

De que forma é que andar de bicicleta pode causar impotência?

A correlação entre a impotência sexual e andar de bicicleta é um tema que já há muito tem vindo a ser alvo de grande debate dentro da comunidade médica. No entanto, só mais recentemente é que se conseguiu chegar a um consenso relativamente a este assunto, uma vez que, de acordo com diversos estudos, entre eles um conduzido pela Universidade Federal Paulista, existe a possibilidade da impotência sexual ocorrer como resultado do ciclismo. Ainda que nem todos os ciclistas desenvolvam esta disfunção, a verdade é que a dimensão do problema é consideravelmente superior àquilo que anteriormente se pensava.

De acordo com os dados actuais, a impotência atinge cerca de 40% dos praticantes de ciclismo. Este é um número extremamente preocupante que resulta, também, de um elevado nível de desinformação em relação ao problema, uma vez que a esmagadora maioria dos entusiastas desta actividade não faz a mínima ideia de que o simples acto de andar de bicicleta pode contribuir para afectar permanentemente a sua performance sexual, ao originar problemas como a disfunção eréctil.

Os bancos das bicicletas representam o principal motivo pelo qual esta actividade pode comprometer a saúde sexual masculina. Isto porque, os bancos mais estreitos, tendem a exercer demasiada pressão nos nervos da região genital, interferindo assim com o estimulo nervoso dessa zona. Isto é o suficiente para levar um Homem a experienciar dificuldade, não só em alcançar, como também em manter uma boa erecção.

É importante, no entanto, referir que estes efeitos nocivos só se costumam verificar em individuos que pedalam durante um elevado número de horas consecutivas. Assim sendo, quem anda de bicicleta de forma muito esporádica não se encontra submetido a qualquer tipo de risco mais elevado de desenvolvimento de impotência sexual. Ainda assim, é importante ter muito cuidado na hora de escolher um assento para a sua bicicleta. O ideal é optar por um assento mais largo, e de preferência de elevada qualidade, de modo a evitar lesões totalmente desnecessárias na região genital. Se o banco da sua bicicleta começar a causar-lhe desconforto, recomenda-se que o substitua o mais rapidamente possível. Isto ajudará a prevenir diversos efeitos adversos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*